Minha jornada de travessia

Por Valéria de Pedro Barbosa

Sabemos que neste tempo de pandemia as coisas não tem sido fáceis e as atividades que fazíamos tiveram que ser adaptadas. É óbvio que não é a mesma coisa mas se cada um fizer a sua parte e tiver boa vontade, podemos tirar proveito delas e nos divertir neste momento delicado.
A minha jornada de travessia, que aconteceu nos dias 18 e 19 de setembro desse ano não foi diferente. Sendo a última etapa para a Lis de Ouro, eu tinha muitas expectativas, e eu garanto que não podia ter sido mais especial.
Mesmo ela tendo sido dentro da minha casa em vez de uma trilha ou no meio do mato, foi um tempo muito bom para relembrar o tempo em que eu estive na tropa Senta a Pua, de agradecer por todas as aventuras que vivi, de lembrar do valor das minhas amizades e o quanto elas são importantes pra mim.
Foi uma jornada um pouco diferente do que eu esperava mas superou em muito as minhas expectativas. Ao longo dela, (graças ao trabalho incrível que a minha chefe assessora Carol fez) eu fui abrindo cartas a cada horário com tarefas pra fazer e eu amei todas, foram super especiais. Pela primeira vez eu fiz uma paella, que é o prato típico do meu país, e passei um tempo muito bom com meu pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *