Edital de convocação da Assembleia de Grupo 2019

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – REGIÃO DO PARANÁ

GRUPO ESCOTEIRO SANTOS DUMONT – 20 PR

CONVOCAÇÃO

A Diretoria do Grupo Escoteiro Santos Dumont – 020/PR, em conformidade com os Artigos 32, 33 e 34 do Estatuto da União dos Escoteiros do Brasil, vem pelo presente instrumento convocar os membros da Assembleia de Grupo: Dirigentes, Membros da Comissão Fiscal, Pais/Responsáveis pelos jovens do Grupo, Escotistas, Membros do Clube da Flor-de-Lis, Pioneiros, Monitores e Monitoras do Ramo Sênior e Escoteiro, para a Assembleia de Grupo Ordinária.

A sessão de trabalho está marcada para o dia 06 de abril de 2019 às 16:30 em primeira convocação, com a presença na integralidade de seus membros, e às 17:00, em segunda convocação com qualquer número de membros presentes.

Local: Sede do Grupo Escoteiro Santos Dumont – 020/PR, Rua Francisco Rocha, 747 – Curitiba/PR (Auditório do Colégio Estadual Julia Wanderley). A ordem do dia é:

1 – Eleição do Presidente da Assembleia;

2 – Eleição do Secretário da Asssembleia;

3 – Aprovação da Ata da Assembleia anterior;

4 – Prestação de contas do exercício de 2018;

5 – Parecer do Conselho Fiscal sobre as contas de 2018;

6 – Alteração da taxa de família (mensalidade) para o ano de 2019;

7 – Eleição através de chapa da Diretoria de Grupo Gestão – 2019/2021;

8 –Eleição através de voto unitário dos membros da Comissão Fiscal para Gestão – 2019/2021;

9 – Eleição dos representantes do Grupo Escoteiro para a Assembleia Regional de 2020;

10 – Assuntos Gerais;

11 – Posse da nova diretoria e dos membros da Comissão Fiscal.

Curitiba, 13 de março de 2019

MARCELO MARGRAF DE OLIVEIRA

DIRETOR PRESIDENTE

Nota: A ata da assembleia anterior e a prestação de contas estão disponíveis aqui.

Escoteiros ajudam na “Meia de Curita”

Por Lucas Café Piaceski Pontes

O GESD marcou presença ativa na Meia Maratona de Curitiba – edição 2019, a chamada “Meia de Curita”, realizada em Curitiba no dia 10 de fevereiro. Estiveram presentes para ajudar os competidores a Tropa Titan, o chefe Jeferson Dambrós da Tropa Senta a Pua, a chefe Milena Budant da Alcateia Kaa e o pioneiro João Pedro de Almeida, do Clã Pioneiro Santos Dumont. Eles, juntos com escoteiros de vários outros grupos da cidade, estava responsáveis por entregar água, isotônicos, salgadinhos e frutas para hidratar e repor a energia dos atletas participantes da prova.

A corrida teve largada e chegada na Praça Afonso Botelho, no bairro Água Verde, mais conhecida como Praça do Athlético. Meia maratona é uma corrida com distância igual a metade de uma maratona, ou seja, seu percurso tem 21097,5 metros. Foram mais de 3 mil participantes entre jovens e pessoas com mais idade!

Além da hidratação e nutrição, nós entregamos as medalhas todos os participantes que cruzaram a linha de chegada. Nós escoteiros achamos a atividade bem proveitosa, apesar de termos de estar lá às 6 e meia da manhã, o que para nós escoteiros não é nada difícil, porque estávamos entre amigos. Em alguns momentos havia tanto atleta chegando que o “congestionamento” era inevitável e nós aceleramos as entregas.

Participar dessa atividade foi importante pois nós cumprimos nosso papel de praticar boas ações.  Posso dizer que podem contar conosco para as próximas meias maratonas, foi uma experiência muito divertida. Se você ainda não conhece o Movimento Escoteiro entre em contato conosco. Em 2019 vamos começar nossas atividades no dia 9 de março.

Sempre Alerta!

Fernando Brodeschi, membro do GESD, entre os competidores.

Participação do GESD no 6o Camporee Sul foi um sucesso!

Por Bruna Pioli

Entre os dias 16 e 20 de janeiro de 2019 o Grupo Escoteiro Santos Dumont 20/PR participou do 6º Camporee Sul – Um Universo de Possibilidades. O Camporee é um grande acampamento que acontece de 4 em 4 anos na região Sul do Brasil e é destinado principalmente para os ramos Escoteiro, Sênior e Pioneiro do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mas com a presença de convidados de outros estados como São Paulo e Rio de Janeiro. Nesse ano, o evento aconteceu na cidade de Soledade, localizada a 216 km a Noroeste de Porto Alegre.

A saída da delegação do GESD para a atividade foi em 15 de janeiro. Éramos em 62 pessoas entre jovens e escotistas. À meia-noite, dois ônibus lotados pegaram a estrada com destino a Soledade. A cidade é conhecida por ser uma importante zona de extração de pedras preciosas, principalmente de ametista.

Logo na chegada, no dia 16, descobrimos que as chuvas intensas dos dias anteriores forçaram a organização do evento a mudar os locais dos subcampos sêniores, mas isso não foi motivo de desânimo. Com a montagem do campo concluída todos foram prestigiar a cerimônia de abertura do evento, regada à dança e música gaúcha.

Do dia 17 ao 19 foram aplicadas as atividades, o módulo do CyberPunk 2030, Estação Intergaláctica, dia no Parque das Tuias, Escoteiro das Galáxias, Jóias do Infinito e Trabalho Comunitário. No Grande Jogo – CyberPunk 2030 o objetivo dos jovens era construir um barco para alcançar o prêmio localizado no meio do lago, para isso deveriam conquistar recursos nas bases espalhadas pelo campo. Cada base foi inspirada em um dos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) instituídos pela ONU e surpreenderam pela criatividade.

A Estação Intergaláctica contou com diversas atividades culturais e de entretenimento como Capoeira, Reciclave (música através do lixo), Serigrafia, Quadribol e uma das maiores novidades do Camporee, a qual impressionou diversos participantes: o Planeta Rainbow. Nessa base todos os ramos puderam participar de dinâmicas e conversas sobre inclusão, diversidade, comunidade LGBTQ+, gênero, entre outros assuntos. Muitos jovens se emocionaram e essa foi umas das iniciativas mais legais do acampamento.

No tão esperado dia do Parque das Tuias – Waterworld meio período foi destinado à piscina e tobogãs e meio período aos jogos dentro do parque, como Pedalinho, Cabo de Guerra e Futebol Americano. Teve ainda para o Ramo Escoteiro o módulo Escoteiro das Galáxias e para o Ramo Sênior as atividades do Jóias do Infinito. Ambos os módulos dividiam as bases, mas somente sêniores e guias participaram do jogo final, o qual rendeu muito assunto e um sênior do GESD no hospital (com distensão dos ligamentos do polegar, mas felizmente ele passa bem).

A atividade exclusiva dos pioneiros foi um dia de trabalho comunitário nas propriedades da região. Eles foram divididos em grupos e cada um ficou responsável por uma tarefa, entre elas ajudar em chácaras de agricultura familiar, orfanatos, abrigo de animais, construção de casas, etc.

Além disso, o cronograma continuava cheio durante a noite. No dia 17 os escoteiros e escoteiras do GESD participaram da Noite do Cosplay, os sêniores e guias do Jogo Noturno e os pioneiros participaram de uma grande vigília. Já no dia 18 todos os presentes se divertiram na Festa Geral – Aurora Austral, com direito a apresentação de malabarismo, Akira DJ e pintura neon.

Um aspecto muito presente no acampamento foi a chuva, que não faltou em nenhum dia. Muitas barracas acabaram molhando e até sendo levadas pelos fortes ventos, mas a organização conseguiu abrigar todos os que precisaram em alojamentos. Felizmente, a maior parte da delegação do GESD não teve problemas com as tempestades de Soledade.
Além do mais, está tudo bem quando acaba bem e o encerramento do Camporee não deixou nada a desejar, com música, dança e uma emocionante Canção da Despedida. Ainda mais legal foi que um escoteiro da tropa Titan do GESD, William Segalla Kalluf, o milésimo inscrito no JamCam, subiu ao palco e ganhou um kit com presentes.
Logo após o encerramento, embarcamos de volta para Curitiba e contabilizamos mais 10 horas de viagem, com a despedida na sede do grupo.
Finalizo com um agradecimento especial ao staff, a chefia e a organizadora da delegação do GESD, chefe Priscila da Paz Vieira. Foi uma experiência inesquecível!

Agora, iniciam os preparativos do GESD rumo ao Jamboree Mundial 2019 nos EUA e ao Jamboree – Camporee PanAmericano (Jamcan) 2020, em Foz do Iguaçu! A gente se encontra lá!

Momento do encerramento do 6º Camporee Sul

William Kalluf recebendo seu prêmio por ter sido o milésimo inscrito.

Clã de Pioneiros com um sorriso de orelha a orelha!

Delegação do GESD no regresso a casa!

Titan e Senta a Pua se preparam para Camporee Sul 2019

Por Luis Henrique Rodrigues da Silva

No dia 08/12/2018 as duas tropas escoteiras do Grupo Escoteiro Santos Dumont fomos à sede do Grupo Escoteiro Tapejara, junto com uma representante do Grupo Escoteiro Impisa, em uma atividade preparatória ao Camporee Sul 2019, que acontece entre os dias 16 e 20 de janeiro do próximo ano na cidade de Soledade (RS). O objetivo da atividade era decidir o que levar ao Camporee, quais seriam as patrulhas, os monitores e submonitores, e definir os nomes das patrulhas. Ainda fizemos duas atividades e para finalizar, fizemos uma confraternização.
Começamos fazendo uma atividade com frases famosas de Baden Powell: tivemos que formar as frases, reunindo-nos em duplas, e descobrir o nome do parceiro para nos conhecermos melhor. Nós também fizemos uma lista das coisas que devemos levar ao Camporee: recebemos uma lista com três colunas que diziam “Eu”, “Nós” e “Gabarito”. Na parte escrita do “Eu“ tivemos que definir, individualmente, a quantidade de cada item da lista. Na parte “Nós”, a patrulha escolhia a quantidade para levar de cada item da lista e no “Gabarito” era a quantidade recomendada pelos chefes.
Nós também escolhemos quem seria o monitor e quem seria o submonitor e no final nós fizemos uma deliciosa confraternização todos juntos =)

O que é o Camporee Sul 2019?

O Camporee Sul é um acampamento que reúne escoteiros, seniores e pioneiros de diversos grupos escoteiros da região sul do continente sul-americano, em uma determinada cidade da região sul, para um encontro de 4 dias. A próxima edição será entre os dias 16 a 20 de janeiro de 2019. E vejam a coincidência, a Delegação do GE Santos Dumont terá 60 participantes (um participante para cada ano de existência do Gesd).

AcamTerror reúne família GESD

Por João Vitor Gonçalves

O Grupo Escoteiro Santos Dumont realizou o AcamGESD nos dias 1º e 2 de dezembro, atividade que encerrou o ano e as comemorações dos 60 anos do nosso grupo escoteiro. O acampamento foi na Fazenda Thalia, um lugar muito bonito e espaçoso para muitas atividades. O AcamGESD é um acampamento anual e dele participam todas as seções do grupo:  Lobinhos, Escoteiros, Sêniores e Guias, Pioneiros, Escotistas e as famílias. O tema desta edição foi “AcamTerror”.
No sábado, primeiro dia do acampamento, começamos com diversos reconhecimentos, um deles muito especial para a Tropa Titan, que foi a entrega do Lis de Ouro do Diogo Stockler. Outro ponto alto foi para a Alcatéia Baloo, com a entrega da Insígnia de Madeira da escotista Thaís Raicosk.
De tarde, todo o grupo foi dividido em várias equipes, para participar de atividades organizadas por bases. Uma delas foi a base de uso de armas medievais com arremessos de machadinhas, tiro com arco e flecha e tiro com bestas; outra base divertida foi que reuniu várias atividades como passar pelo fio elétrico e abrir o cadeado com a chave certa (seria fácil se não tivesse mais chaves ali do que pessoas no mundo). Também tivemos uma base de futebol amarrados com um trio, entre outras.
No final do dia, todos foram preparar o jantar, exceto os lobinhos que contaram com uma ajudinha dos pais de apoio e os voluntários do Sistema Fiep na preparação da comida. A noite terminou com o Fogo de Conselho/ Flor Vermelha, que teve esquetes das seções e uma visita muito especial: o chefe Franz! O Chefe Franz visita o GESD a cada 5 anos, desde o aniversário de 30 anos do Grupo (em 1988) – uma homenagem do Chefe Mauro Alberti para o nosso grupo.
A noite foi ainda mais animada, com os jogos noturnos: os lobinhos jogaram um “esconde-esconde” diferente e foram super bem pois a maioria conseguiu se camuflar e não foram reconhecidos pelos chefes. Os escoteiros, guias e seniores jogaram um jogo onde tínhamos que levar água nos copos para o monge na floresta. No caminho fomos atrapalhados pelos pioneiros, então, foi bem difícil conseguir chegar no monge! Depois do jogo, todos foram dormir para o próximo dia (e, infelizmente, o último).
No domingo cada seção organizou a sua atividade. O que cada um fez?

As alcateias:
As chefes Carla e Mila contaram que as três alcateias fizeram as atividades em conjunto: depois do culto, os lobinhos fizeram atividades em 3 bases: em uma delas os lobinhos conversaram sobre os medos e como enfrentá-los. Em outra, avaliaram a importância dos bancos de sangue e jogaram um jogo que era levar sangue bom para a Família Drácula. E na terceira, foi oportunidade para exercitar sobre trabalho em equipe, com direito a uma guerra de bexigas e água!!! Depois de desmontar o campo, eles ainda tiveram um grande jogo final entre todos!

Os lobinhos se divertiram muito e se superaram ao enfrentar o medo do Acanterror, disseram que foi muito divertido! Além deles, as famílias também puderam se divertir conhecendo a belíssima cachoeira. E os escotistas também: “nos alegramos com os sorrisos da família GESD!”

Os escoteiros:
A Senta a Pua e a Titan também se uniram para fazer a atividade.
Conforme descreve o chefe Gustavo, as duas tropas escoteiras acordaram às 5:30 para acompanhar o nascer do sol. Foi um momento lindo e muito especial, pois todos aproveitaram para fazer sua renovação de promessa. Os oito monitores prepararam um café da manhã especial para todos.
Após o culto, todos foram para a atividade com cordas. Foram 3 bases: o cabo submerso (o desafio era atravessar o lago apenas com o auxílio de um cabo); o rapel (descida de uma pedra, com ajuda de duas cordas); e a subida na cachoeira (utilizando uma escada construída com cordas). Passar o dia na água foi muito legal, refrescante e cansativo. Aproveitamos muito bem o sol que nos presenteou um acampamento fantástico.
As duas Tropas Escoteiras se divertiram muito e adoraram passar o dia na água.

As guias e seniores:
No domingo a TSPP, contou o chefe Kleber, participou ativamente do culto e pela manhã fizeram uma atividade de reflexão: a Avaliação do Semestre. Após o almoço com o Grupo (pão com linguiça e salada, preparada pela Diretoria e CFL), foram se divertir na cachoeira.
Para os jovens e escotistas, o que não faltou no Acangesd foi divertimento do começo ao fim.

O Clã Pioneiro:
A Sophia, Presidente da COMAD, contou que os pioneiros foram para a cachoeira o dia todo! Foi momento para nadar, jogar vôlei na água e se divertir. Alguns pioneiros aproveitaram para descansar embaixo do toldo no campo do clã.
Todos se divertiram muito. Se fantasiar e preparar a esquete para o Fogo do Conselho foi legal. Além disso, aplicar uma base e participar das atividades de sábado foi muito interessante e uma ótima oportunidade para aprender. Para os pioneiros, o Acangesd é uma oportunidade para fazer atividades de integração com outras seções e conviver com todos os integrantes da Família Santos Dumont.
Realizar este acampamento, com o apoio de participação de jovens, escotistas e voluntários do Sistema Fiep (que ofereceu um apoio financeiro para viabilizar a participação de mais pessoas no acampamento) é muito legal.
“É incrível como podemos reunir mais de 200 pessoas com um único objetivo! O Acangesd é a União de todos, é a comemoração de um grande ano, é diversão, alegria, união, amizade e muito amor”, disse a chefe Carla, da Alcateia Bagheera.
É, além de tudo, e como destacam os Chefes Mila, Gustavo, Kleber e a Pioneira Sophia, uma oportunidade de integração e interação entre todas as seções e todos os ramos, um momento para fazer novos amigos e fortalecer amizades antigas. O Acangesd “é o momento em que todo grupo pode interagir e fazer atividades em conjunto, além de que é a oportunidade de se divertir e praticar escotismo como grupo”, segundo a Chefe Anandha.
E para mim, o Acangesd é bom porque é uma oportunidade de reunir todas as seções e conhecer melhor os outros além de fazer novas amizades.
Desta forma terminamos mais um ano de atividades e acampamentos. Desejamos que venham mais 60 anos de boas atividades!
Boas férias e boas festas a todos, e, nos vemos 9 de março de 2019!

**Agradeço a todos que me ajudaram a escrever este texto: chefes Mila, Carla, Jeff, Anandha, Gustavo, Kleber, Priscila e a Pioneira Sophia.

As fotos do Acamgesd podem ser vistas nesses dois links: aqui e aqui.

A boa ação é animal!!

Por Alice Depiné Knupp Figueredo – Alcateia Baloo
Como resultado da boa ação da Alcateia Baloo com as vendas dos cookies da confeitaria vegana BabyCake e da arrecadação que veio do meu projeto de boa ação, conseguimos mais de 330 kg de ração e mais alguns produtos para animais.
Nós doamos as rações e os produtos para a ONG Animais Sem Teto, que fica em São José dos Pinhais (os cães) e em Curitiba (os gatos). Eles explicaram como é o trabalho deles: eles recolhem os animais abandonados e machucados, cuidam, castram, dão as vacinas e assim por diante. Hoje existem lá 68 cães e 47 gatos, que consomem todo mês 1 tonelada de ração (são 30 kg por dia só de ração de cachorro). Nós também ajudamos nos eventos deles em Curitiba, como as panfletagens e os bazares.
Quem quiser ajudar pode doar roupas, brinquedos e sapatos para o bazar, desde que estejam em bom estado. Além disso, podemos doar ração sempre que quisermos. Mas nada como doar amor e carinho! Em troca, você vai ganhar uma lambida…

Tropa Titan em Campo Largo

Por Arthur Guasque Carvalho

Entre os dias 15 e 17 de novembro (Feriado da Proclamação da República) a Tropa Titan do Grupo Escoteiro Santos Dumont acampou em uma chácara em Campo Largo. Com a participação de 23 jovens, fizemos atividades diversificadas e muitos interessantes.
Encontramo-nos às 8h do dia 15 no Terminal Campo Comprido e fomos de ônibus até a parada mais próxima da chácara. De ali, fizemos uma jornada de 2,5 km seguindo os sinais de pista: pena que apenas uma das bandeiras tenha sido resgatada (será que demos toda a atenção para alguns sinais?).

Chegamos, armamos acampamento e almoçamos.

De tarde fizemos várias atividades divertidas, entre elas a construção de uma catapulta em bambu e tivemos que montar uma maca usando bambu e cordas e levar um elemento de nossa patrulha para o outro lado do rio. O jantar foi especial, pois comemoramos o aniversário da Mariana Dambrós, atual monitoria da Águia, que ficou surpresa pela festa mantida em segredo. A comemoração terminou com uma incrível Balada Titan: com direito a música, dança e muitas risadas. Claro, acampamento sem jogo noturno não tem graça: fizemos dois jogos. Um deles consistia em apagar a vela das patrulhas adversárias com uma seringa de água. O outro, já tradicional na Titan, o Jogo 21.

A manhã seguinte (16) começou com alongamento e uma corrida para nos deixar bem dispostos e preparados para o dia. Após o café, fizemos atividades por bases:
1. Preparação do peixe com o Chefe Gus: nosso desafio foi preparar, temperar e assar um peixe.
2. Semáfora com Chefe Fernanda, onde nós aprendemos o alfabeto de sinalização com bandeiras vermelhas e amarelas.
3. Falsa Baiana sobre o Rio com o Chefe Fábio, Rafa e Gabo: a tarefa era atravessar o rio utilizando duas cordas.
4. Canções escoteiras e ideias para a esquete, com Chefe Pri. Montamos o roteiro para a esquete e descobrimos músicas novas.

Ainda teve cabo de guerra e buldogue no Rio!

A noite, claro, o Fogo de Conselho, que contou com ótimas esquetes sobre o nosso ano de atividades, músicas animadas e a despedida do Diogo e da Vick – que seguirão sua vida escoteira na sênior. Comemos marshmellow no fogo e rimos juntos (sem falar de chorar né?). E para fechar o dia intenso, ainda tivemos um jogo noturno, que se consistia no seguinte: Chefe Gus escolhia quatro voluntários e os deixava na floresta. Seu objetivo? Achar três pistas para fugir daquele lugar. Mas, o Chefe Gabo, que estava fazendo o papel de alien e escutava muito melhor que nós, humanos, nos perseguia se fizéssemos barulho – a audição aguçada foi desenvolvida por ser cego (seria uma preparação para o Acangesd de Terror?).

E chegou o último dia de acampamento (17): tivemos alongamento, atividade espiritual, onde escrevemos sobre nossos sonhos e o que queremos pra Tropa em 2019. Depois, fizemos a desmontagem de campo e retornamos para a Sede.

Notas do autor:

Entrei no Gesd este ano. Por uma decisão de família, o próximo ano não estarei mais em Curitiba. Mas gostaria de compartilhar um breve relato explicando como o escotismo me mudou este ano e porque ele é tão importante.

Primeira Razão: Amigos. Eu entendo até errado falar que eles são amigos, porque eles são, na verdade, a minha família. Antes de entrar no grupo, eu me sentia deslocado em cada canto que eu ficava, mas no grupo, com a Tropa, me sinto no meu lugar.

Segunda Razão: Formação. Desde o primeiro dia eu percebi que o escotismo é uma área onde formamos o caráter desde cedo, aprendendo coisas importantes para a vida adulta.

Terceira Razão: Apoio. Com o apoio de chefes, irmãos escoteiros e de todos os escotistas mais velhos que eu, consegui ter coragem de fazer coisas que nem sequer imaginaria fazer.

Agora, quero deixar bem claro que quando conquistar a Brownsea Island, gritarei Sempre Alerta para todos que me acompanharam durante este longo e incrível ano, de muitas risadas, lágrimas, suor, esforço, e o mais importante: Amizades.

Sempre Alerta!

 

Vem aí o AcamGESD 2018 – uma noite de terror!!

Se você tem medo ou coração fraco, melhor ficar em casa. Agora, se você curte altas emoções, o AcamGESD 2018 é o seu lugar.

Venha comemorar os 60 anos do GESD no acampamento que celebra o fim das atividades escoteiras do ano!! Será na Fazenda Thalia, nos dias 1 e 2 de dezembro, com atividades para toda a família.

Esperamos vocês lá! Fale com a chefia da sua seção e não perca esse grande evento!

GESD: Há 60 fazendo história

Por Maria Luisa Kovalhuk

Na sexta-feira dia 26 e sábado dia 27 de outubro, ocorreram, respectivamente, a sessão solene e o jantar dançante em comemoração aos 60 anos interruptos de atividades do nosso grupo escoteiro, Santos Dumont.
A sessão solene aconteceu em um auditório cedido pela FIEP e começou às 20 horas, com a entrada e saudação às bandeiras, o hino nacional e uma oração. Contou com presenças ilustres, como a do vereador Paulo Rink, que concedeu, em nome da prefeitura de Curitiba, o título de Utilidade Pública ao grupo; do presidente da União dos Escoteiros do Brasil (UEB) região Paraná, Irineu Muniz de Resende Neto, que nos concedeu o mérito regional; da orquestra dos meninos do Projeto Dorcas: Música nos Bairros, que nos encantou com sua incrível apresentação, emocionando a todos com sua última música, a “Canção da Despedida”; além da familia escoteira, que compartilhou suas histórias e recebeu certificados, dos mais jovens aos mais experientes, todos mostrando como contribuíram e fizeram parte da história do grupo.
O jantar dançante foi realizado no salão de festas da Igreja Orleans. A partir das 20 horas, os convidados foram chegando, em um clima de muita alegria e conversa, rememorando os bons momentos que passaram dentro do grupo. A cabine de fotos, aproveitada por todos, sempre tinha fila, que diminuiu apenas quando foi servido o jantar. Foram feitos pequenos discursos e homenagens, cantado parabéns ao grupo e para o nosso presidente, Marcelo Margraf, que comemorava mais um ano de vida naquele mesmo dia, e, enfim, servido o bolo, ricamente decorado e, posteriormente, aprovado por todos. Então, ao som de uma banda ao vivo, todos foram convidados a dançar.
A sessão solene e o jantar foram exemplos de atividades bem sucedidas que tivemos durante o ano todo para comemorar nosso aniversário. E, para fechar o ano com chave de ouro, esperamos com anseio o Acamgesd dos 60 anos.

Confira a galeria completa de fotos clicando aqui.

 

Entrega do certificado de Utilidade Pública pelo vereador Paulo Rink ao diretor-presidente do GESD, Marcelo Margraf.

Diretores Luis Gobbo, Mariovani Cervi e Marcelo Margraf recebem o Diploma de Mérito Regional do diretor-presidente da UEB-PR, Irineu Rezende.

Banda de Metais do Projeto Dorcas.

 

Que tal um pouco de arte no feriado?

Por Bruna Pioli

Depois do trágico incêndio ocorrido no dia 2 de setembro de 2018, que atingiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro, fica visível a negligência e o desinteresse do governo e de boa parte da população com o patrimônio histórico e cultural brasileiro. Por esse motivo, é importante incentivar as crianças, jovens e adultos da comunidade escoteira a descobrir os museus e teatros de suas cidades. Abaixo, uma lista de alguns espaços culturais que merecem uma visita em Curitiba (inclusos museus de artes visuais e teatros). Aproveite que no dia 02 de novembro, apesar do feriado, muitos museus estarão abertos!!

Museu Alfredo Andersen
End: R. Mateus Leme, 336 – São Francisco, Curitiba – PR, 80510-190
Horário: 10h às 16h

Museu Metropolitano de Arte de Curitiba
End: Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão – Portão, Curitiba
Horário: 10h às 19h

Museu de Arte Contemporânea do Paraná
End: R. Des. Westphalen, 16 – Centro, Curitiba – PR, 80010-110
Horário: 10h às 16h

Museu de Arte Sacra
End: R. Dr. Claudino dos Santos, 49 – Largo da Ordem, Curitiba – PR, 80020-170
Horário: entre terça e sexta-feira das 9h às 12h e 13h às 18h / sábado e domingo das 9h às 14h.

Museu de Arte Indígena
End: Av. Água Verde, 1413 – Água Verde, Curitiba – PR, 80620-200
Horário:10h às 17:30 (fechado aos sábados e domingos)

Museu de Arte da UFPR
End: Rua XV de Novembro, 695 – Centro, Curitiba – PR, 80020-310
Horário: 09h às 18h (fechado aos sábados e domingos)

Museu Oscar Niemeyer
End: R. Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico, Curitiba – PR, 80530-230
Horário: 10h às 18h (fechado as segundas)

Memorial de Curitiba
End: R. Dr. Claudino dos Santos, 79 – São Francisco, Curitiba – PR, 80020-170
Horário: entre terça e sexta-feira das 9h às 18h / sábado e domingo das 9h às 15h.

Teatro Positivo
End: R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba – PR, 81280-330

Teatro Fernanda Montenegro
End: Shopping Novo Batel – Alameda Dom Pedro II, 255 – Batel, Curitiba – PR, 80420-060

Teatro Lala Schneider
End: R. Treze de Maio, 629 – Centro, Curitiba – PR, 80020-280

Paiol
End: Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho, Curitiba – PR, 80215-000